30 de set de 2011

Primeira reunião na praça



Esta semana aconteceu a primeira reunião na praça Marechal Cordeiro de Farias. Os representantes das 'tribos' que participam no projeto de sustentabilidade integral no Cenpec, organizaram sua reunião quinzenal do lado dos arcos coloridos.
O Picnic de apresentação do projeto Publique a Cidade vai acontecer no final desta semana, sendo assim, a reunião teve como tema principal a organização do evento e a distribuição de tarefas entre as tribos para o dia sete de Outubro.
 



25 de set de 2011

The High Line

O High Line foi originalmente uma via férrea construída no ano 1930 a nove metros do chão para afastar os trens de mercadorias perigosas das ruas de Manhattan. A via foi utilizada até 1980.



Em 1999, se formou a associação de vizinhos Friends of the High Line para evitar que a estrutura histórica fosse derrubada e conseguir que o viaduto fosse reutilizado como espaço público. Em 2002 a prefeitura da cidade de Nova Iorque aprovou o projeto e ao ano seguinte se celebrou um concurso com propostas para a nova vida do espaço.











14 de set de 2011

Mapas colaborativos

Você pode participar da documentação das coisas boas e ruins da sua cidade. Com ferramentas como Meipi, Mapme ou googlemaps, qualquer pessoa pode subir informações, fotos ou videos para criar mapas colaborativos que servam à comunidade toda.

Muitos de estes mapas estão baseados em cartografias propriedade de Google, mas muitas pessoas colaboram hoje para desenvolver cartografias opensource de propriedade comum, como openstreetmaps.


Aqui pode encontrar alguns exemplos bem sucedidos de mapas colaborativos no Brasil e no mundo:

Arte urbana em São Paulo
Uma galeria virtual do que é e do que foi a arte urbana na cidade de São Paulo.



Fazer maior.

Lixurbana
Espaços urbanos, edificios, abandonados e vazios em São Paulo. Mapa desenvolvido numa oficina do coletivo basurama na USP no ano 2007.  Mais informação.


Fazer maior.

6000km
Um projeto espanhol de documentação de fenômenos relacionados com o desenvolvimento humano, abandonados e deterioração ambiental.


Fazer maior.

CASCOLAND

Cascoland é uma rede internacional de artistas, arquitetos e designers nascida no ano 2004 no Festival Oerol na ilha de Terschelling, na Holanda, que promove intervenções multidisciplinares no espaço público. Aqui mostramos uma selecão dos projetos que tratam situações similares as que acontecem na cidade de São Paulo.

O projeto Chainriders do artista Jan Korbes se desenvolveu no festival Joburg 2007, na cidade de Johannesburgo. O objetivo foi converter um teatro abandonado em espaço lúdico para as crianças. Depois de limpar o espaço, se instalaram trinta balanços feitos com pneus e luzes para reduzir a insegurança.

    


Outro dos projetos do Joburg 2007 foi Pedestrain Poetry, de Maya Marx. Para seu projeto criou seis "faixas de pedestres" com mensagens poéticas relacionadas com espaço e movimento.




No Cascoland Durban 2008 se desenvolveram mais de trinta projetos no espaço público. O artista Mark O Donovan trabalhou também sobre a questão do tránsito em Mobile Zebra.




A artista sudafricana Tamlyn Young realizou o projeto I wish, que consistiu em murais colocados na rua com os desejos e aspirações dos cidadãos acompanhados por retratos deles. Os retratos foram também utilizados para realizar a comunicação do festival.                                          




Outro projeto interessante foi A New Cinema in Mafikeng, dentro do festival Mafikeng 2010. Um grupo de artistas africanos e europeios decidiu recuperar os pilares de concreto do subutilizado estádio de  Mmabatho para convertê-los em suporte de uma tela de cinema.



5 de set de 2011

A REBELIÃO DAS CRIANÇAS

No ano 2005, o coletivo artístico Contra Filé, trabalhou na Rebelião das Crianças, um projeto de pesquisa social e intervenção urbana sobre jovens e espaço público.
No viaduto Okuhara Koei, a conexão entre a Avenida Paulista e Dr. Arnaldo, o grupo fez varias ações para propor novas situações possíveis. O espaço reservado ao trânsito ocupa a maior parte da praça, e entre as avenidas tem issos "não-lugares" onde é dificil chegar desde o exterior.
Embaixo do viaduto os Contra Filés organizaram a Assembléia publica de Olhares com os moradores e penduraram um balanço para os usuarios do espaço.